Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

O compositor e cantor canadense LEONARD NORMAN COHEN (1934), neto do erudito rabino Shlomo Zalman Klonitsky, é autor da canção WHO BY FIRE. Ela foi composta com as suas experiências de soldado na Guerra do Yom Kippur. A sua inspiração é o piut (poema litúrgico) UNETANEH TOKEF, usado nas liturgias do Rosh Hashaná (Ano Novo) e do Yom Kippur (Dia do Perdão). Esta milenar peça litúrgica teria sido composta numa situação trágica. O rabino AMNON DE MAINZ, forçado a converter ao Cristianismo, teve a língua cortada e os braços e pernas amputados como argumentação, porém ele resistiu e próximo a morrer, disse este texto na véspera do Rosh Hashaná (Ano Novo) e depois ele teria aparecido em sonhos ao rabino KALONIMOS III de Luca (falecido em1096) que teria completado a peça. Pois baseado nela NORMAN COHEN, compôs e cantou a canção secular WHO BY FIRE (abaixo uma pálida tradução): “And who by fire, who by water,/ E quem pelo fogo, quem pela água, /who in the sunshine, who in the night time,/ quem à luz do sol, quem à noite, / who by high ordeal, who by common trial, / quem por alta provação, quem por julgamento, / who in your merry month of may, / quem no seu feliz mês de maio, / who by very slow decay,/ quem por decadência muito lenta, / and who shall I say is calling? / e quem eu devo dizer que está chamando? / And who in her lonely slip, who by barbiturate, / E quem no solitário no solitário descuido, quem por barbitúricos, / who in these realms of love, who by something blunt, / quem naqueles campos do amor, quem por algo direto, / and who by avalanche, who by powder, / e quem pela avalanche, quem pela pólvora, /who for his greed, who for his hunger, / quem por sua ambição, quem por sua fome, / and who shall I say is calling? / e quem eu devo dizer que está chamando? / And who by brave assent, who by accident, / E quem vem por bruto consentimento, quem vem por acidente,/ who in solitude, who in this mirror, / quem em solidão, quem neste espelho,/ who by his lady's command, who by his own hand, / quem por ordem da mulher, quem por sua própria conta,/ who in mortal chains, who in power, / quem em correntes mortais, quem no poder, / and who shall I say is calling? / e quem eu devo dizer que está chamando?”

Nenhum comentário:

Postar um comentário