Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

sábado, 23 de agosto de 2014

Enquanto muitos procuram reis godos na ascendência, ele buscava um judeu anônimo para justificar a sua proximidade com a cultura judaica. O aleph, a expulsão da Península, a Inquisição, Espinoza (“...labra um árduo cristal: el infinito / mapa de Aquél que es todas sus estrellas...”) e Israel (“...hermoso como un león al mediodía...”) foram cantados por ele. JORGE Francisco Isidoro LUIS BORGES Acevedo (1899-1986) foi este personagem. O bisavô, coronel Francisco Borges, natural de Torre de Moncorvo, filho de Manuel Antonio e Maria Antonia Cardoso, era desta parentela “circuncisa”. Alguns deles aderiram a “Obra do Resgate” (movimento de reinserção dos descendentes de cristãos-novos ao Judaísmo em Portugal, anos Trinta em diante). Feliz aniversário (24/08), Sr. Borges. IMAGEM – J. L. B. e a irmã Norah (Leonor Fanny B., 1901-1998);

Nenhum comentário:

Postar um comentário