Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Chuva é o que precisamos aqui em Campinas; mas, como já ouvimos JOHN LEE HOOKER (1917-2001), em “Tupelo Blues (Black Water Blues)”, estamos receosos em fazer o pedido. Em abril de 1936 aconteceu um daqueles tornados que se abatem por lá. Matou 216 (o número deve ser maior pois não se contabilizavam todos os blacks) e feriu quase mil pessoas. Hooker que era de Coahoma na região fez da canção uma reportagem, narrada numa linguagem bíblica (atente para a percussão feita com os pés). Deixe que ele cante (e veja as imagens da fúria da natureza): Você leu sobre o dilúvio? / Foi o que aconteceu há muito tempo atrás, numa pequena cidade do interior, no caminho de / Mississippi / Choveu e choveu, choveu noite e dia / O povo ficou preocupado, começaram a chorar, / "Senhor, tem piedade, onde vamos agora? "/ Havia mulheres e crianças, gritando e chorando, / Senhor, tem piedade, é um grande desastre, voltamos agora, e Você ?"/ A grande enchente de / Tupelo, Mississippi / Aconteceu numa sexta-feira, há muito tempo, / choveu e choveu / o povo de Tupelo, na fazenda reunia a colheita, / quando uma nuvem escura surgiu, no caminho de volta para Tupelo, Mississippi, humm, / humm / não era que um poderoso temporal, / choveu, noite e dia / As pessoas pobres que não tinham lugar para ir, humm, humm / A pequena cidade, chamada Tupelo, Mississippi / Eu nunca esquecerei e eu sei que você não vai querer (“traição”, pv) https://www.youtube.com/watch?v=Qzouiea0x5g Hoje é o aniversário (22/08). Happy birthday, inhô John Hooker.

Nenhum comentário:

Postar um comentário