Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

O economista ARMANDO Nunes Castanheira da Rosa MARQUES (1930-2014) foi um homem extremamente educado e quando na atividade de árbitro de futebol nunca chamou o jogador por seu nome de guerra; com Pelé, era Senhor Edson e assim com os mais anônimos jogadores. Entre 1960 a 1977 apitou 1898 partidas oficiais, sendo que algumas foram em Copas do Mundo (66 e 74) e numa Olimpíada (72). Dirigiu dois jogos históricos: o do “cai-cai” quando expulsou Pelé e Coutinho e o Santos “saiu” de campo em 1963 e o que fez campeões paulistas o Santos e a Portuguesa em 1973. Ele foi personagem do futebol brasileiro quando era o maior espetáculo da terra. ARMANDO MARQUES morreu ontem (16/07). Descanse em paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário