Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Prestem atenção no cão da fotografia. Ele resume a história de WENCESLAU DE MORAES (1854-1929), nascido em Lisboa. Por dever; era Oficial de marinha, aportou em Moçambique, Macau, Timor e finalmente no Japão; mas, deixou-se seduzir pelo Oriente. Foi conviva de Camilo Pessanha em Macau, onde deixou dois filhos eurasianos. Mudou-se depois para o Japão, onde viveu com duas mulheres locais, Ó-Yoné Fukumoto e Ko-Haru, tia e sobrinha, uma de cada vez, claro. Converteu-se ao Budismo. Escreveu uma dezena de livros e outro tanto de artigos sobre o seu país de eleição. Mesmo assim, causava espanto as pessoas e até ao cachorrinho que preferiu ignorar o fotógrafo, para olhar o fan quai (diabo estrangeiro)... Hoje são cento e sessenta anos de WENCESLAU-SAN (30/05). IMAGEM 1 – Wenceslau-San e a família de Ko-Haru.

Nenhum comentário:

Postar um comentário