Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

O que há de comum entre o lutador sino-americano BRUCE LEE e a comunidade judaica holandesa? Teve um aluno importante desta origem? Um produtor cinematografico? Ou algo mais próximo, um parente? É uma história curiosa, com muitas versões, aqui vai a minha, baseado em documentos. Em 1859, o jovem comerciante MOZES HARTOG, também conhecido como C. H. M. BOSMAN (1839-1892), judeu natural de Roterdã, chegou a Hong Kong como representante de uma empresa de exportação, mais tarde, ele deixou a firma e construiu um hotel. Neste período teve uma concubina chinesa, com quem teve oito filhos. Quando percebeu que o negócio não ia bem, mudou-se para a Inglaterra, deixando os filhos eurasianos em Hong Kong. Um destes filhos, HO KUM-TONG (1866-1950), comerciante bem-sucedido, começou como negociante de açucar e depois associado com irmãos, primos e sobrinhos Ho, expandiu-se para criação de banco, seguradora e cassino. O clã era tão fechado que possuia até cemitério próprio. HO KUM-TONG teve de várias mulheres, trinta filhos reconhecidos, e um deles foi HO OI-YU (1902-1996), conhecida como “Grace”. GRACE HO casou-se com o ator LI HUI-CHUEN e tiveram o filho BRUCE LEE (Li Jun-fan, 1940-1973), o pequeno dragão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário