Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

O paranaense FLAVIO MENDES CARVALHO (1954-1996), um Saraiva Leão materno, tinha uma grande visão. Nos anos 80 quando ninguém entendia bem o que era identidade cristã-nova, ele teve uma ideia batuta, reunir num livro as vítimas da Inquisição, fazer um repertório de processados e apenados. É o livro: “Raízes judaicas no Brasil: o arquivo secreto da Inquisição” (1992). Um vade-mécum obrigatório para quem tem ancestrais desta origem. A ideia era simples: o cristão-novo não era uma mula, tinha descendentes. Ele levantou a base genealógica, abrindo caminho para os genealogistas completarem o restante depois. Conheci Flávio nesta época, quando, com outros amigos fraternos como o Newton Menezes Júlio, o André Fitousie (que fizera aliá – subir a Israel), o Yaakov de Oliveira (que recebeu depois a semiha – ordenação rabínica – em Israel), dentre outros – evidente que esqueço muitos (a quem peço desculpas) – buscávamos levar além do nosso meio familiar, esta identidade ignorada. Ontem inesperadamente recebi uma mensagem de Hannah Carvalho (filha do F.), que eu não conhecia, só depois de algum tempo, soube que ela achara entre os papéis do Pai e da família, o meu cartão de visitas e o obituário sentido onde procurei descrever a importância de FLÁVIO MENDES CARVALHO, Z”l., para nós. Obrigado, Hannah, por nos fazer lembrar a nossa juventude.

Um comentário:

  1. Gostaria de saber em que circunstância o ilustre escritor Flavio Mendes Carvalho fora assassinado? Alguém poderia descrever como tudo isso aconteceu? Fui um colega de colégio respeitado e respeitador e a minha razão não encontra motivo para o tal ocorrido,
    reposta para peregrino483@gmail.com obrigado

    ResponderExcluir