Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Réveillon de 1968: “(...) Foi tudo muito rápido. A aparição dançava com a novidade daquele verão carioca, um forasteiro egípcio que, por ser também judeu, ganhou dos seus rivais um apelido retirado da incomum combinação étnica: “contradição ambulante”. Dizia-se que era muito rico e contavam-se histórias mirabolantes a seu respeito. Ao certo, sabia-se que tinha uma cara estranhamente bela e um nome com rima e aliteração, desde que pronunciado à francesa: Soli Levi. Até onde se podia ver, o par dançava como estivesse disputando um concurso de bom comportamento; nem de rostos colados estavam. De repente ela avistou o marido (...)” Em: VENTURA, Zuenir. S. Paulo, Círculo do Livro, p. 28

Nenhum comentário:

Postar um comentário