Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

sábado, 30 de novembro de 2013

Quem diria, a francesinha JULIETTE BINOCHE, ganhadora do Oscar e do César, começou na Baixada Fluminense. Ela é neta paterna de Georges Marie Binoche, e este por sua vez, neto de Jean Baptiste François Felix Henri Binoche, um dos três filhos de ADOLPHE BINOCHE (1827-1911), comerciante de fazendas (tecidos) na Rua do Rosário nº 86, Rio de Janeiro, e de URSULA ROSA DE ARAUJO MATOS, nascida em Saracuruna, filha do abastado fazendeiro JOSÉ PEDRO DE ARAUJO MATOS (S. João do Meriti, 1799 – Rio de Janeiro, 1867) e INACIA ANTONIA DO AMARAL, descendente dos povoadores Botafogos e Correias de Sá, aqueles mesmos que botaram os franceses para correr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário