Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

sábado, 30 de novembro de 2013

O menino negro IBRAHIM, de oito anos, foi capturado por caçadores de escravos na Etiópia no começo do século XVIII e levado para o mercado de escravos em Istambul, onde foi comprado por um grupo de nobres russos liderados por P. A. TOLSTOI, bisavô do Escritor, que o presenteou ao Czar Pedro. Na Rússia ele recebeu novo nome – ABRAM PETROVICH HANIBAL (1696-1781), e esmerada educação militar na França e na Espanha, graças ao padrinho imperial. Casou-se na nobreza local, teve dez filhos, deixando grande descendência. O mais importante deles foi o bisneto, A. S. PUSHKIN (1799-1837), considerado o fundador da literatura russa moderna, cujos descendentes se aparentaram a realeza inglesa, através de casamento num ramo Mountbatten. A aniversariante de hoje (09/09), bisneta de Pushkin, a condessa NASTASIA MIKHAILOVNA de TORBY (1892-1977) teve entre os bisavós três reis europeus: Paulo I, da Rússia; Frederico Guilherme III, da Prússia e Gustavo IV da Suécia. Ela foi casada com um general inglês e viveu na Inglaterra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário