Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

sábado, 30 de novembro de 2013

“BERNSTEIN”, personagem do filme Cidadão Kane (1941) foi moldado a partir do executivo americano S. S. CARVALHO (1856-1942), leal ao empresário de jornais Hearst, inspirador de toda a história, seu patrão. Este financista judeu contemporâneo descendia de um grande personagem da história dos cristãos-novos, Duarte da Silva. O banqueiro DUARTE DA SILVA (1596-1688), filho do cobrador de impostos Diogo Pinto da Silva, vinha de família de Alter do Chão, e tinha uma carreira agitada. Ele foi um dos financiadores da restauração bragantina, emprestou dinheiro para o casamento da princesa Catarina com o rei inglês e também para a defesa do Brasil – era um dos maiores importadores do açúcar baiano. Também era um “líder informal” dos cristãos-novos portugueses. Porém, foi preso como judaizante em 1647. Conseguiu escapar e a sua descendência deixou de ser portuguesa. O filho João tornou-se Daniel, e teve um Jacob, este, um Daniel (homenagem ao avô). Daniel (1683-1750) casou-se com uma descendente do último Rabino de Castelo e tiveram outro Jacob, este a um Solomon, este a Jacob, que teve uma Sara, esta casou-se com o fotógrafo Solomon Nunes de Carvalho e tiveram o S. S. CARVALHO, o “Bernstein” inicial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário