Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

domingo, 28 de março de 2010

GENEALOGIA JUDAICA (IV): BARUCH DE ESPINOZA


1. BARUCH DE ESPINOZA, n. em Amsterdã e m. em Haia (24/11/1632 – 21/02/1677). Filósofo.


PAIS:
2. MIGUEL DE ESPINOZA (Gabriel Álvares Espinoza), n. na Vidigueira e m. em Amsterdã (1587 – 1654). Emigrou para Nantes e dalí para a Holanda. Mercador e parnas (dirigente) da Comunidade Israelita de Amsterdã.
3. ANA DÉBORA GARCÊS, morreu em 1638.


AVÓS:
4. ISAAC DE ESPINOZA (Pero Rodrigues Espinoza), n. em Lisboa e m. em Roterdan (+ 1627). Fugiu para Nantes e depois para a Holanda. Mercador. Era “meão de corpo sardento, barbilouro e delgado”.
5. MAIOR ÁLVARES, natural da Vidigueira, “comprida, alva de rosto, bem estreada e delgada de corpo”.
6. BARUCH SENIOR (Henrique Garcês), n. no Porto (1568 – 1619). Antes de chegar a Holanda viveu em Antuérpia.
7. MARIA NUNES.


BISAVÓS:
8. FERNÃO DE ESPINHOZA, mercador em Lisboa (circa 1565).
9. ...........................
10. GABRIEL ÁLVARES, escrivão de órfãos, almotaçaria na Vidigueira. Esteve três anos preso pela Inquisição.
11. CATARINA ROIZ (Rodrigues).
12. FRANCISCO BENTALHADO, mercador no Porto.
13. VIOLANTE GOMES.
14. JOSUA HABILLO (Duarte Fernandes), de Ponte de Lima, mercador no Porto, um dos fundadores da Comunidade Israelita de Amsterdã.
15. ISABEL NUNES, de Ponte de Lima.

TRISAVÓS:
20. MANUEL ÁLVARES, da Vidigueira.
21. LEONOR ROIZ (Rodrigues).
28. HENRIQUE BENTALHADO.
30. MANUEL LOPES, letrado, natural do Lamego.
31. MARIA NUNES HOMEM, filha de Pedro Homem, de Ponte de Lima e de Branca Nunes, do Porto.

Fonte: P. V. e António Borges Coelho. Inquisição de Évora. Dos primórdios a 1668 – Vol. 1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário