Quem sou eu

Campinas, S. Paulo, Brazil
Historiador, Mestre em História Social (USP). Autor de "A presença oculta. Genealogia, identidade e cultura cristã-nova brasileira nos séculos XIX e XX": co-autor do "Dicionário Sefaradi de Sobrenomes / Dictionary of Sephardic Surnames" , "B.J. Duarte, caçador de imagens" e “Os primeiros judeus de S. Paulo - uma breve história contada através do Cemitério Israelita de Vila Mariana”.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

UM "PORTUGA" NA SELEÇÃO BRASILEIRA: CASEMIRO AMARAL





O primeiro jogo de futebol com regras oficiais no Brasil foi em 1895, mas com a difusão do esporte, não demorou-se muito, pois já em 1914 reuniu-se a primeira Seleção Brasileira de Futebol. Hoje ela é a mais bem sucedida instituição nacional, reconhecida no país e no exterior, por seus resultados e principalmente por sua identidade construída nestes anos todos, o que significou, entre outras coisas, a exclusão de estrangeiros em seus quadros.
Já passou das centenas o número de jogadores que vestiram a camisa amarela da seleção brasileira. Deles, apenas o avançado Sidney Pullen (1895 - ?), nascido na Inglaterra e o guarda-redes Casemiro do Amaral, nascido em Lisboa, convocados nos anos de formação desta esquadra.
Casemiro do Amaral nasceu em Lisboa e morreu em S. Paulo (14/09/1892 – 08/10/1939). Ele jogou durante o amadorismo. Foi guarda-redes em quatro clubes brasileiros. Com certeza ele chegou criança por aqui. Começou no América carioca em 1911, no ano seguinte passou ao Germânia em S. Paulo, foi para o Corinthians em 1913 onde encerrou a carreira em 1920. Entre 1915 e 1917, depois de brigar no Corinthians, defendeu o Mackenzie. Neste período foi convocado para a Seleção Brasileira.
Na seleção ele jogou seis partidas (1 vitória, 1 empate e 4 derrotas). Disputou dois campeonatos sul-americanos. O primeiro disputado em Buenos Aires: Brasil 1 x Argentina 1 (10/07/1916) e Brasil 1 x Uruguai 2 (12/07/1916). O segundo em Montevidéu: Brasil 2 x Argentina 4 (03/10/1917), Brasil 0 x Uruguai 4 (07/10/1917), Brasil 5 x Chile 0 (12/10/1917) e Brasil 1 x Uruguai 3 (16/10/1917). Nestes jogos ele substituiu o aristocrático Marcos Claudio Philippe Carneiro de Mendonça (1894-1988), que se tornaria um historiador especialista no período pombalino.
Não se sabe mais de Casemiro do Amaral. Ele é o terceiro em pé na foto. Tem se a data de sua morte precoce e mais nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário